Navegador do Windows 10, Microsoft Edge continua perdendo usuários

Postada em: 07/01/2016 10h33m
Atualizado:   07/01/2016 11h59m

O navegador do Windows 10, o Microsoft Edge, continua perdendo usuários, segundo diferentes empresas de pesquisas. Desde seu lançamento em julho, o Edge vem registrando números menores a cada mês que passa.

Dados de três fontes diferentes apontam um declínio global e também nos EUA, onde o Windows 10 e o Edge conseguiram um público maior. Os números de cada empresa de pesquisas são diferentes – principalmente por conta dos seus diferentes métodos – mas todos ilustram a mesma tendência de queda.

Facilita o processo o fato de o Edge funcionar apenas no Windows 10, o que não é o caso de outros navegadores do mercado, como o Internet Explorer, Google Chrome e Mozilla Firefox. 

A empresa americana Net Applications, que mede a fatia global de usuários ao levar em conta os visitantes únicos dos sites de seus clientes, registrou uma participação de 39% do Edge no Windows 10, número que foi caindo nos meses seguintes, chegando a novembro com apenas 31,2%.

Já a consultoria irlandesa StatCounter registrou um número bem menor do uso mundial do Edge no Windows 10 em agosto: 15,2%. Mas, assim como a Net Applications, seus dados também mostram uma queda consistente. Nos três meses após agosto, a StatCounter registrou o Edge com 13,9% em setembro, 13,3% em outubro e 12,9% em novembro.

A StatCounter chega à participação de usuários ao contar as visualizações de páginas dos sites que usam seu pacote de ferramentas de análise.

Uma terceira fonte, o Digital Analytics Program (DAP), mostra a mesma tendência de queda do Edge. O DAP coleta visitas de mais de 4 mil sites em mais de 400 domínios diferentes mantidos por agências do governo dos EUA.

A maior parte das visitas do DAP vem dos EUA, apesar de algumas agências governamentais terem um tráfego significativo vindo de outros países. E, ao contrário da Net Applications e da StatCounter, os números do DAP incluem desktops e aparelhos móveis – nos últimos 3 meses, por exemplo, um terço das visitas vieram de smartphones e tablets.

As visitas aos sites do DAP pelo Edge responderam por 24,6% das máquinas rodando o Windows 10 em setembro. Mas esse número caiu nos dois meses seguintes, indo para 23,2% em outubro e 22,4% em novembro.

As especulações sobre a baixa adesão ao Microsoft Edge costumam focar no status de não finalizado do navegador, especialmente a ausência de suporte para add-ons. A Microsoft prometeu que iria fornecer esse suporte ainda em 2015, mas esse plano foi adiado e as “extensões” só vão aparecer no browser do Windows 10 ainda este ano



Windows 10, Edge, Navegadores

Digite o codigo abaixo:

Recarregar imagem