Vivo diz que usuários do Youtube e Netflix pagarão mais caro pela internet com franquias mensais

Postada em: 11/04/2016 09h10m

A Vivo confirmou o que os nossos testes apontavam: os usuários de sites de streaming de vídeos como Youtube e Netflix pagarão mais caro pela internet com o sistema de franquias de dados que será adotado pela companhia, que adquiriu a GVT recentemente.

As operadoras podem SIM definir uma franquia de dados para sua conexão - entenda o que isso significa

Christian Gebara, executivo da Vivo, falou ao Tecnoblog que usuários de internet 'hardcore' serão prejudicados com o novo sistema, mas eles representam uma parcela mínima dos consumidores.

"Isso irá atingir uma porcentagem muito baixa dos nossos usuários, e beneficiará quem faz uso leve, como emails e navegação. Quem faz uso de streaming de vídeos, por exemplo, naturalmente terá que pagar mais"- Christian Gebara, representante da Vivo/Telefônica

Segundo Gebara, o limite mensal transformará a internet em uma espécie de conta de luz, onde o usuário pagará apenas o que usar. Com isso, quem utiliza a web apenas para e-mails e navegação seria beneficiado pelo novo método. O executivo disse, ainda, que as franquias de dados, com possibilidade de corte da internet, são uma tendência mundial e "um caminho sem volta".

A adoção de franquias de dados e limite na internet está gerando bastante polêmica por parecer bastante injusta com os usuários. O principal culpado por essa mudança é o streaming. Além de consumir uma taxa elevada de banda, especialistas acreditam que plataformas como o Netflix estão roubando clientes das operadoras de TV a cabo, que são as mesmas que cuidam da distribuição de internet.

Com as franquias mensais, o streaming acabaria perdendo seu custo-benefício e a TV a cabo se tornaria uma opção mais atraente para o consumidor. De acordo com os nossos testes, o planos mais básico da Vivo, com 10 GB, seria consumido integralmente pela primeira temporada de uma série de comédia do Netflix, com episódios de 21 minutos.

Quando o assunto são os jogos, o uso de franquias prejudica ainda mais os usuários, já que a maioria dos games Tripo A atuais necessitam de downloads de cerca de 50 GB. Na entrevista ao Tecnoblog, o represetante da Vivo Christian Gebara se esquivou das perguntas sobre games em relação ao sistema de franquias de internet.

Outro fator que pesa contra a mudança para franquias de dados na internet fixa é o Marco Civil da Internet. Quando questionado sobre a violação do Marco Civil, Gebara também não respondeu.

A entrevista de Christian Gebara ao Tecnoblog pode ser lida integralmente neste link. O desenrolar desta história poderá ser acompanhado nas próximas semanas, já que a Vivo pretende implantar as franquias mensais na internet fixa até dezembro de 2016. Enquanto isso não acontece, é melhor fazer maratona de todas as séries e filmes possíveis via web.



Netflix, Youtube, Internet

Digite o codigo abaixo:

Recarregar imagem